sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Peleja Tristonha

Quem te assiste,
Entrega-se às tuas loucuras fortunosas,
Aos teus vilipêndios à moda dos sonhos?

Dos organismos que criaste,
Quase todos desfilam com pressa
Pela pressa ser produto de pavor coletivo;
Casas,
Carros,
Canivetes suíços
E a fumaça da fábrica de chocolate.