segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Da Vida I

Servis, passivos e pacientes esperamos boquiabertos a putrefação daquilo que suporta o que declaramos ser vida, mas nem isso parece ser... não morreremos jamais, o universo acaba ante a nossa manifestação medíocre.