domingo, 31 de março de 2013

Eu quero planeta duplo

terça-feira, 26 de março de 2013

Simple

segunda-feira, 25 de março de 2013

Altitude

quinta-feira, 21 de março de 2013

Das Canárias para Belô

Não há lugar algum,
Caminho até fazer sentido
E nunca fez;
Só a tua resposta faz.

terça-feira, 19 de março de 2013

שָׁלוֹם עֲלֵיכֶם

domingo, 17 de março de 2013

Drum Solo

Alien Theme (Cover)

sábado, 16 de março de 2013

Banditismo por uma questão de classe

Eu te amo

Eu sei que me chamas
Ou sinto que
Sei que amas
Ou minto a mim.
Eu sei que proclamas revolução
À ordem discreta que me aprisiona

No mar inventado
Em que me afoguei
E peço, do inferno,
Por tua lei
Que ambiciono ser tentação
Em ter tua força gravada na angústia

De ser a resposta para o fim da paúra, mas é cedo: é sempre cedo! Disfarçamos que diante da desconstrução, diante da visão desta aridez onde até a linguagem é inútil, onde o intérprete é incapaz de julgar ou medir o universo por ser um ente singular, desprovido da referência de um outro alguém distinto que o socorra, beberemos da sobriedade inatingível, acordaremos alumiados a saber que direção.

Não há direção, eu só sei que te amo.

sábado, 9 de março de 2013

Entretanto Acordar Está Difícil

Para a alma às vezes se engasga o tempo,
Embota-se o tom e se faz o pranto de quem quase morre,
Cambaleia pela sobrevivência,
Alardeia-se a gritar:
- Permanece de pé, miserável!

quarta-feira, 6 de março de 2013

O Apolo Dourado

Se o ideal é máquina para a covardia dos pensadores,
Monstro inalcançável para o além-vida,
O além-mar,
O espaço sideral,
Onde estará a minha fragilidade urgente de homem neste progresso eterno,
Neste estupro justificado sem o corpo?

Nenhuma ideia me suplanta,
Mas uma me prende à coleira e às cóleras,
Eu sei,
Deste grupo de iguais animais
Perseguindo cousa que jamais serão.

terça-feira, 5 de março de 2013

Nordeste Independente



sexta-feira, 1 de março de 2013

Per ardua surgo