sexta-feira, 12 de outubro de 2012

512: Andreas Wo encontra Famet Suri

- Senadora Famet?

- Como fez?

- Não entendi... Como fiz o que?

- Transcrição de projeções de consciência.

- Então já sabe?

- Eu sei de muita coisa.

- Então me admira você não saber como fiz, nenhum 78 usa uma chave de 16 yottaqubytes para projetar comunicação. Esperava encontrar um 51 menos estúpido para o seu plano?

- Eu queria a chance de ser como você, Oficial Wo; apesar de poder ler tudo o que sente, algo me diz que a experiência de possuir sentidos rasos, presos à ilusão de tempo, torna a experiência singular.

- E quem disse que para você não há tempo?

- É sobre isso que está aqui?

- Sabe muito bem que não é para falar sobre tempo que eu estou aqui,

- Claro que é sobre o tempo, sim, sobre transcender ao tempo.

- Cuidado, Senadora, posso considerar isso como suborno.

- Não creio que seja suborno, talvez seja o que a sua geração chama de previsão.

- Prevê que eu compactue com um genocídio para que eu seja supostamente salvo?

- O genocídio é inevitável, eu só lhe dei uma opção.

- A opção de ser um trabalhador braçal para cérebros congelados? Quem garantirá que vocês não serão esmagados assim que migrarem para um novo universo?

- Você, Comissário Wo.