terça-feira, 1 de maio de 2012

A Condessa


Natural que seja deusa obumbrada pela alegoria do pai poeta,
Mas tão ou mais importante
Em seu refinamento elegante a perceber o simples
Onde o homem não habita pela primitividade.