quinta-feira, 24 de maio de 2012

Colmeias Além

O que importará, afinal,
Se aqui já não basta,
Se o desejo é escapar pra depois desta queda imortal?

Onde fica este abismo sem fim,
Solto duma fé gasta,
Vivo a ludibriar por um repetitivo estopim?