segunda-feira, 14 de maio de 2012

Anti-Herói

Se quem pode perder a paz nesta latência torta dos olhares
Conduz-se ao êxodo na rotina deste mantenimento amoral,
O que esperar de todos se somos um tão separados,
Marginais quase amados apenas por vomitar populismo?