segunda-feira, 2 de abril de 2012

Vertebrata

Quando me vi lagartixa nua
Amarrando-me às estruturas dos primatas,
Alimentando-me dos resíduos do habitat transformado
Onde cheguei feito escrava daquilo que julguei não me pertencer,
Quase me descuidei a cair de medo
Do que ricocheteava agudo em meu abdome.