quinta-feira, 5 de abril de 2012

Thin

Toda puta sobrevive com o recato,
A parcela ainda não consumida,
O encontro ainda não dividido,
A verdade ainda não penetrada,
Pois a dança flerta com a nova possibilidade
Perante a visão dos ossos quebrados,
Do ofício esquecido,
Do ridículo.

E eu que senti o parentesco em minhas memórias,
Calei-me decepcionado a vê-la comum e lerda para a sua razão de eu estar ali.