segunda-feira, 16 de abril de 2012

Kuforijin

Por tanto tempo vagando vivo nesta mortandade,
Olvidou-se de ti a desejada,
O estado suplicado com honra
Para a lembrança daqueles a quem não deixaste prole.

Teu jeito eternamente obumbrado falhou,
És tão riso que só te basta a vulgaridade.