quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Vestido de Ignorante

Quantos heterônimos cabem em tua alma?
Quanta gente podes assumir além do teu ranço, culpa e desejo?
Quanta fome além de ti
Para que mates a tua?