sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Raio que o parta

Aqui que é breve também disfarça a dor
Com lapsos errôneos convertidos em imortalidade
Para enquanto sempre os nossos pares...
Aqui que é pouco também é,
Também calha e falha de propósito
Pelo desvario de tentar a retidão
Neste sonho de frequência improvável.