domingo, 27 de novembro de 2011

Linearity


Se disser que sim eu me amarro,
Varo a noite pelo seu sorriso,
Amargo a dor do possível fragmentado contra o meu corpo
Que especula retidão neste emaranhado de precisão tortuosa.