domingo, 20 de novembro de 2011

Dia 1

O espírito enevoado no recipiente flácido cumpriu a premissa de ter fome a regê-lo até o desconhecido ponto de ruptura, aniquilando-o no desespero da quase morte: ululando a colidir-se aquecido e rarefeito, inflou a prisão para rompê-la e livrar-se misturando-se à claridade que o absorveu.