segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Lagoa


Parada quase lhe morre a vida,
Parada a se iconificar
De trechos do que lhe arde dentro
Sem culhões para os atuar.