sábado, 22 de outubro de 2011

Colhendo Cadáveres


Desperto e a culpa pungente em meus lábios repletos de ti
Distorce o que vemos feito apenas mais um pobre míope
Colhendo a própria forca em seu campo de especulações.