quarta-feira, 5 de outubro de 2011

3, 2, 1

Chorando e cantando eu lhe fiz promessas que jamais cumpri,
Aguardo-as para além de nós
Filtradas por seus impulsos...

Se o nosso fruto é a razão do tudo aniquilado,
Que seja,
Que o redesenhemos sem medo.