segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Mate qualquer coisa que se mexa

Tem gente colhendo o porquê da notícia;
O porquê do porquê é a fome de ser.
Tem gente sabendo dos meios abertos:
Privado, privada, do povo ou do rei.

O que ousa você dizendo o que é livre
Se livre é poder ser o que não quer?
Quem clama aos ouvintes deste corredor
Ninguém pode ser além dum ator.