quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Livres à ignorância

São poucos segundos daqui,
Um sorriso que vem do Japão:
Olhos encantados pelo andar do taikonauta;
Fogo escrito em kanji
Zombando da minha paixão
Que não acredita na lonjura desta marca.

Estamos sós de tontura;
Inventores,
Não.