segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Embotamento

O público não quer borrões
Nem escuridão cobrindo o que odeias,
Anseia a crueza da pele e vergonhas desvendadas,
A nobreza da coragem para o escárnio em praça pública.