segunda-feira, 22 de agosto de 2011

L'inconnue avec mon coeur

Do jeito que enxergas demônios a exalar de teu corpo e mundo,
No infinito contido na curteza da vida
E na vida além dos teus sentidos,
Quase creio que creio em ti.