terça-feira, 26 de julho de 2011

Vinheta XII

Onde está a paciência pra mudar o mundo?
Onde fica o mundo?
Aonde vai esse sussurro que ninguém entende?
Que mundo me prende?

Há tempos que não ouso qualquer desatino,
Embalsamei meus deuses pra acreditar
E hoje o que destoa é só a virilidade
Dum passado que jamais supus vivenciar.