sexta-feira, 15 de julho de 2011

Um Vírus Ditador

Adapta-se facilmente à forma de governo orgânico de maneira particular, analisando as suas características e produzindo proteínas simples com o intuito de alarmar acerca de sintomas regulares e de menor importância para sobrecarregar o sistema imunológico em uma possível patologia que não a da própria reprodução da toxina genética; se o organismo altera subitamente o seu regime, a toxina reavalia as suas diretrizes e repete o seu procedimento de acordo com a mudança para a própria sobrevivência, a manutenção do seu genoma. Estabilizada, altera o código do hospedeiro para que a aceite como função orgânica, proveniente dum órgão fantasma que o próprio organismo se encarrega de produzir sem qualquer encargo, aceitando todas as suas instruções como necessidade de toda a composição orgânica.