sábado, 9 de julho de 2011

Salão sem dança

Você que me seduz sem gana,
Pelos reinos minúsculos tombou
Avexada à fantasia que perdeu,
À impotência que exibiu,
Ao organismo que herdou.

Estava lá desde o meu princípio
Para que a amasse como forma do que sou,
Meme do que creio,
Gene do que estou,
Mas este salão sem dança não me excita.