quinta-feira, 28 de julho de 2011

Mudando Regras

A vida que busquei em ti era tão absurda
Que quando não a encontrei em mim fiz pouco da verdade
Calhando a tua voz sutil em corpos quase iguais ao teu,
Buscando a tua pequenez em lugares que sempre morei.