quarta-feira, 15 de junho de 2011

Acreditei na Morte

Eu não estive lá,
Mas de que importa se não sou eu aqui,
Não sou eu o fim?

Eu não fugi de mim,
Eu assumi o que era pra ser
E sem paz se foi.

Eu não fiquei ali,
Despedi-me sem a gana de ter
O que nunca foi meu.

Eu não fingi gozar,
Embriaguei-me e mal lembro do que aconteceu,
Mas só aconteceu.

Eu te incorporei sem que eu despertasse
E acreditei na morte.