quarta-feira, 11 de maio de 2011

Só Isso

Quanto vale um sorriso diante da fome,
Um despertar do vazio diante da chama
Consumindo os paus e palhas do abrigo
A honra e os filhos?

Quanto dura uma promessa
Dalgo vago de sublime
E raro de desimportante
A calhar toda esta merda com flores?

Quanto pesa uma palavra emocionada
Emocionante
Transcendente
E por si só
Só isso?