quinta-feira, 26 de maio de 2011

A Busca e o Veneno

Solfejou o sonho quase pálido
             de meados de março ao passo lúgubre em si
Enriquecendo o vírus descontente
             pelo corpo empobrecido que escolheu para viver
E partiu para outros mundos transformado
             em gafanhoto doente,
                                              fragmento de névoa faminta,
         universo dalgo a morrer.