sexta-feira, 1 de abril de 2011

Braseiro Noturno

Como é bom dormir nos teus braços rasos de carícia,
Quentes de existir,
Fingidores de não ter malícia.