sábado, 9 de abril de 2011

Até Qualquer Dia

Nada disses-
Foi por isso...
E então me despedi,
Colhi tudo o que creio
A guardar no infinito
Por tua coragem,
Teu pedido e gana
(Que ainda não podem existir).

Nada disses
E me pus em mim,
Apontando a qualquer frente
Desde que não seja a minha suposta aberração,
Desde que não te seja.