quarta-feira, 30 de março de 2011

Um Dia Sozinho

Amei o que não existe,
Amei triste por não poder ser
Aquele quem te comporta
Desaguada à fúria de ser uma mulher
Calhada de seus instintos livres,
Sonhos mais vorazes do que eu possa crer.

Amei e sei que eu não te alcanço,
Portanto,
Morto e em leito frio,
Despeço-me da fuga
De um dia sozinho.