sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Outra Estória

Não me apaixonei pelo moço,
Apenas pelo esforço que faz para me ver gozar
Ou pelo gozo que me vem só de ter o meu corpo no seu.

Com esse rapaz sou igual a todos eles,
Decepando o que não sou eu após usadas as glândulas,
Resfriado o corpo,
Obumbrado o animal.

Além disso é esta merda que aí está,
Em que nasci,
Enjaulamo-nos sem perceber para a razão,
Enfim,
Outra estória.