segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Esperar não faz bem

O dia persiste nascendo, eu cansado...
Dá-me o mote, sinhá, esperar não faz bem!
Seja o corte, mulher, neste fim com pressa de ser ciclo!