domingo, 12 de dezembro de 2010

Vênus

Para que te despisse colhi outras menos sacanas,
Menos brilhantes,
Sem o enigma vivo de indecifrado.

Para encher do teu espírito o arquétipo,
Roubei mamilos duma judia insípida,
Contornos duma negra grosseira,
Lábios duma índia estúpida
E olhos duma loira arrogante,
Mas a tua vênus,
Completa e distante
Ou próxima e obscura,
Jamais ousei.