domingo, 26 de dezembro de 2010

Bolero em Cm

Meu suicídio foi apostar em tua fúria,
Teu flamejar por tua tão lida altivez,
Mas feito rato te amedrontas pelos cantos
Provando restos já predados de ilusões.

Queria ser a chave contra a tua angústia,
A alforria para a tua lucidez,
Porém em teus olhos eu não vejo brilho há tempos,
Só há a jaula para as tuas pobres paixões.