quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O Último Capítulo Legível

Assim,
Ao cataclismo de teus instintos,
O toque só teu criou o primor desesperado,
Um verso híbrido de culpa para a suposta desnatureza
Escrita em nosso ser-se primata.

Transcendidos os desejos ao terceiro organismo,
À aberração segundo os amantes mortos,
Tínhamos a prisão pacífica dos fetos,
O plácido horror de uma nova existência.