sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O Medíocre (Pixels Egolatrados)

A baixa auto-estima no âmbito social primitivo, relacionado à família, amigos, escola e trabalho, pode transportar o ego fragilizado do indivíduo a uma experiência extra-sensorial numa rede neural com arquitetura que fuja do que o mesmo realmente é, personificando um personagem criado sob tal arquitetura e fazendo-o confundir a suposta ou imaginada experiência sensorial do personagem com a própria experiência sensorial estando ao controle deste ente fictício. Torna-se, então, uma forma compulsiva e/ou obsessiva de auto-afirmação do personagem ativo na rede neural, um ciclo vicioso em ser aquilo, um migrar de espírito do seu organismo para aquela porção do simulacro aproveitando-se da ausência da possível mediocridade que o indivíduo percebe em si mesmo.