terça-feira, 30 de novembro de 2010

A Grande Mentira

Digo-te se amo por renegar a vida,
Falo-te obumbrado do que jamais senti,
Meço-te aos poucos por próprio usufruto,
Calo-te alegre em meu abandono,
Mas nada importa,
O dia eminente nos expulsa daqui.