segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Covarde como tinha que ser,
Arraigou-se voluntariamente ao espectro de gozos homeopáticos
Feito obra natimorta,
Clamando apavorada para não existir.

Morreu de fato hoje,
Nove de novembro de 2010,
À zero hora e trinta e nove minutos
Duma madrugada sem estrelas - como sempre - em São Paulo,
Pelo menos para mim.