quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Blá Blá Blá

Em seu mistério pessoal seguia o rito relaxado de vasculhar a geladeira sem se preocupar se os dedos engordurados lambuzavam tudo que seria tocado depois, na finura dos trajes blindados a ouro para qualquer raro visitante. Tudo bem, depois limparia aquela merda toda e retornaria ao cessar de si em sua construção pelo desejo dos jovens machos em cataclismos de hormônios, mesmo que o limite baseado na mera sensação de desejo alheio fosse apenas refúgio da repugnância de si.

Crida em sua usura,
Compunha a identidade como nova etapa
Supondo haver e desconhecer onde se iniciava e aonde chegaria o simulacro...

Seria si vários ou alguém melhor como quem compunha como si mesma?
Seria linear ou aleatória?
Seria?