domingo, 26 de setembro de 2010

Pathicus

E havia os teus problemas para escutar,
Problemas que jamais tive saco para compreender
Migrado ao meu universículo enquanto fixava os olhos tornados cegos aos teus.
E havia a tua crise,
O teu corpo chafurdado na lama açucarada,
A tua fé em tua aparente imortalidade
Em contraponto ao teu cessar brotando silencioso.