sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Mais um Capítulo Ridículo

Nasceu sem querer,
À beira do orgasmo da Deusa e de todos espelhos em que me dispus.
Foi vã ao que fiz,
Mas fincou suas raízes de tétano e ácido em meu coração.
Livrou-me do mal
E criou outro mal muito mais tenebroso do que minhas manhãs.
Calhou o meu querer
Com a seminudez sem vergonha e inflamada sobre o que não fiz...

Só me resta tentar recolher o de mim inemendável.