domingo, 19 de setembro de 2010

Ciranda na Casa em Chamas

A minha alma tem cor:
Preta, branca, cinza, roxa...
A minha alma tem cor:
Amarela, castanha, verde-limão...
A minha alma tem cor,
Cor de burro quando foge...
A minha alma tem cor,
Cor de puta penetrada!

A minha voz tem sabor
Tão amargo que me cega
E na paixão tenho um amor
Que acorrenta os meus bichos.