domingo, 22 de agosto de 2010

Tratada Feito Lixo

As flores de minha cabeça perderam o perfume,
Sequer reconhecem as suas cores urgindo no ar,
Mal sabem o motivo sagrado de todo o ciúme
Que ousa, sincero, matar para me perdoar.