terça-feira, 3 de agosto de 2010

Engenharia Reversa de Mim

Por multiplicar-me indefinidamente,
Dar-me os sabores que nunca assumi,
Estou-me ódio e veneno nas páginas de mim.