domingo, 29 de agosto de 2010

Cética por Oportunismo

Por amar-te feito todo o teu repúdio,
Desconhecidos um ao outro,
Deixo-te em fios ainda tecidos,
Quase partindo,
Parindo o nihil até que a lembrança cesse-
O que descreio.