terça-feira, 20 de julho de 2010

O Som do Sono

Límpida e sincera
Vai
Balbuciando gentilmente as quimeras
E os desejos enrustidos
Até o arranhar da confusão.