domingo, 11 de julho de 2010

Ecoreprodução

Quietava o meu rito obumbrado de desinteressante,
Afinado ao som entorpecente
Das gotas d'água quedadas do teu chuveiro no outro extremo da casa.

Calava-me também
Para ouvir-te dançar às águas:
Sequer respirava,
Palpitação atrapalhava;
Cada gesto reagido era o Deus em mim faminto
Recriando-te sedenta
E completando os teus pedaços trevosos com o que me parecia tua gana...

E estavas lá
Antes de estar,
Um minuto antes da surpresa.