domingo, 1 de agosto de 2010

Dubito

Escrava
Serviçal de cama e mesa
Sou
E desenhando-me em águas vou
Descobrindo a falácia em mim.

Rendida
Ao bom e belo que não escolhi,
À progressão a fim de seduzir,
Repito-me antes de mim
A crer que um dia satisfiz.