terça-feira, 22 de junho de 2010

A Falta do Novo

Levar-me-á às últimas aspirações,
Aos males que me cativam,
Às dores que me confortam.

Conter-me-á quieta,
Absoluta
À pureza da distorção
Que se desprende do grito que me desencorajei.

Respirar-me-á com nojo,
Quase pela obrigação
De ter definido a própria piada,
(...)
Mas a piada é a falta do novo.